NZM07219

Oi pessoal!

Finalmente hoje vou poder contar como foi maravilhoso interagir com os elefantes de forma responsável em Chiang Mai! Como contei no post “A triste verdade por trás dos passeios com elefantes na Tailândia“, muitas pessoas que viajam ao Sudeste Asiático ainda pagam para andar nas costas dos elefantes, ver os bichinhos dançarem, pintarem, jogarem futebol, entre outras atividades bem bizarras.

Depois de ler e pesquisar bastante, descobri o trabalho do Elephant Nature Park e me apaixonei! Apaixonada por elefantes desde criança, Lek Chailert criou, nos anos 90, um santuário e centro de reabilitação maravilhoso que resgata elefantes (e búfalos de enchentes e cachorros de rua!) e dá amor e cuidado e uma nova chance de que vivam com dignidade.

É uma instituição que trabalha de forma independente, sem nenhuma ajuda ou parceria com o governo, mas que busca, além de reabilitar e reintegrar os elefantes à vida em grupo e na natureza, educar seus visitantes sobre estes animais, mostrando como são inteligentes e como, para que façam shows e demais atividades, sofrem em proporções gigantescas.

Mas como os elefantes são resgatados?

Até algum tempo atrás, eles costumavam comprar os elefantes dos parques de shows de elefantes e da indústria madeireira, e levá-los para o seu santuário. O que acontece com isso é que, infelizmente, os antigos donos dos elefantes pegavam esse dinheiro e compravam novos elefantes, criando assim, um círculo vicioso e sem fim. Percebendo isso, atualmente eles estão fazendo um trabalho de conscientização com os Elephant Camps, que são os lugares onde você vê shows ou faz passeios em elefantes, mostrando que o turismo está mudando e que é possível ganhar dinheiro fazendo a coisa certa também.

Assim, os locais que aceitam trabalhar dentro das diretrizes e das condutas de comportamento do Elephant Nature Park integram os Saddle Off Programs, que são programas fora do santuário, nos locais onde esses elefantes já viviam, mas de uma nova maneira. Eles não aceitam de jeito nenhum torturas, maus tratos, shows ou passeio nas costas dos elefantes.

Eles possuem guias de confiança que acompanham os passeios e também o trabalho desses locais, garantindo assim que os animais estejam seguros. Cada vez mais donos de elefantes estão vendo isso como uma nova oportunidade e o Elephant Nature park já conta, atualmente, com mais de 10 Saddle Off programs.

Nosso passeio escolhido foi um dos Saddle Off Programs!

Nosso passeio escolhido foi um dos Saddle Off Programs!

Quais passeios posso fazer?

Existem várias formas de interagir com os elefantes de forma responsável. A mais popular delas é visitar o Elephant Nature Park propriamente dito, tanto no programa de dia inteiro quanto no de meio período. Também existe a possibilidade de pernoitar no local. A outra forma é participar dos Saddle Off programs, que fazem parte da organização, mas ficam localizados fora do parque. Estes programas variam de dias andando pelas montanhas com os elefantes, ou apenas interagindo com eles. Sempre com menos elefantes e pessoas do que no parque principal, onde entram quase 200 pessoas por dia e onde eles possuem mais do que 30 elefantes.

Nós escolhemos o Elephant Freedom, que tinha 3 elefantes e apenas 6 visitantes, um guia e 3 cuidadores. Basicamente tivemos um elefante para cada duas pessoas, o que achei ótimo!

Em todos os programas da organização você pode alimentar os animais, entrar no rio com eles e interagir, visto que eles nunca mais vão conseguir voltar à vida selvagem e são acostumados com o homem, mas nada é forçado e tudo é na velocidade e vontade dos animais. É um trabalho muito bonito e saímos realmente fascinados.

Para saber detalhes sobre todos os programas do Elephant Nature Park, clique aqui!

Como é o dia do Elephant Freedom?

Acordamos cedo, no meu caso, um pouco ansiosa, pois queria muuuuuuuito fazer este passeio! Entre 8:00h e 8:30h eles buscam no hotel, e chegaram no horário combinado. Dali são 1:30h até o lugar e daí é só curtição!

Assim que chegamos, eles nos entregaram água, uma bolsa cheia de bananas e uma blusa para ficarmos todos iguais. As blusas são estilo das tribos Karen, típicas do norte da Tailândia e você deve usar, já que vai se sujar e se molhar. Se lembrar, leve uma muda de roupas secas.

Meus trajes de cuidadora de elefantes!

Meus trajes de cuidadora de elefantes!

Os elefantes do nosso passeio eram 3. A mãe, de 60 anos, e os dois filhos, um de 20 e o outro de 16 anos. Estes elefantes estão livres há apenas 3 anos, então imagine que a mãe trabalhou e foi torturada por mais de 50 anos! Ela trabalhava na indústria de trekking, bem como o elefante de 20 anos, levando turistas nas costas. O mais novo, Dodo, trabalhava fazendo shows, e por isso sabe dançar e fazer truques. Porém hoje, eles não incentivam mais estas práticas, apenas a de abrir a boca para ganhar comida e carinho e a de beijar com a tromba em troca de comida.

Os três elefantes fofos do nosso passeio! Od dois filhos e a mãe, a maior delas, com 60 anos!

Os três elefantes fofos do nosso passeio! Os dois filhos, o mais velho, com 20 anos e apenas um marfim (o outro perdeu quando caiu uma vez), seu irmão mais novo de 16 anos e a mãe, a maior delas, com 60 anos!

Dodo dá beijinhos com a tromba!

Dodo dá beijinhos com a tromba!

E também abre a boca para ganhar comida! Mas são os únicos truques que eles ainda permitem que ele execute!

E também abre a boca para ganhar comida! Mas são os únicos truques que eles ainda permitem que ele execute!

Apesar de terem sido abusados por muitos anos, eles são queridos e dóceis.

A primeira parada é para alimentar os elefantes. No início, o tamanho deles assusta, mas depois que me acostumei foi só alegria e eu poderia ficar lá o dia todo! Os elefantes comem muuuuuuito! Aproximadamente 200 kg de comida por dia, então haja banana! Outra coisa que gostam muito é cana de açúcar.NZM07202

Para a mãe, que já não tem dentes, também ajudamos a preparar uma bola com banana, arroz e cereais, que ela ama e que é fácil de mastigar.

Depois de alimentar os Elefantes, almoçamos ali mesmo uma comida típica tailandesa feita pelos donos da fazenda. A comida está incluída no valor do passeio e era bem gostosa.

Produção de comida para elefantes!

Produção de comida para elefantes!

Após o almoço fomos andar pelas montanhas com os elefantes. Eles vão andando no ritmo deles e comendo (pra variar!!) e podemos passar a mão neles e andar lado a lado! É um momento muito legal! Depois: Lama!!! Os elefantes não transpiram, e para se refrescar, eles adoram brincar e se rolar na lama e depois limpam a lama tomando banho de rio! E dá para entrar e brincar na lama e no rio! Confesso que a parte da lama eu fui um pouco nojentinha e não fui, mas no rio eu fui e foi bem divertido! Você se molha inteiro e os elefantes adoram!

Andando pelas montanhas!

Andando pelas montanhas!

Muito amados esses bichinhos!

Muito amados esses bichinhos!

Muita lama! Eles adoram!

Muita lama! Eles adoram!

E depois vão todos para o banho!

E depois vão todos para o banho!

Depois, lá por 15:00h, foi hora de mais comida para os elefantes e de se trocar pra ir embora!

Confesso que fiquei morrendo de pena do passeio acabar e que amei poder ficar tão perto desses animais tão lindos e interessantes!

Me apaixonei ainda mais por esses gigantes queridos!

Me apaixonei ainda mais por esses gigantes queridos!

Para saber mais sobre os detalhes desse programa, clique aqui!

E para ver o dia completo, assista o vídeo do nosso passeio!

Voltei para o hotel feliz e super grata por poder ter ajudado o Elephant Nature Park a continuar com seu lindo trabalho e ter ajudado essa espécie tão ameaçada a viver mais feliz!

Espero que tenham gostado! Depois me contem sobre suas experiências também!

Um beijo e obrigada pela visita!

 

 

Share: